O burguês fidalgo - WB Produções





O burguês fidalgo  

Ministério da Cultura e Vivo EnCena apresentam

O burguês Fidalgo

Grupo Parlapatões

O grupo Parlapatões de São Paulo
leva a comédia de Molière para Vitória!
No Teatro da Universitário – UFES dias 20,21 e 22 de maio.

O grupo paulistano Parlapatões, com mais de 40 comédias em sua trajetória há muito estava devendo uma montagem de um texto de Molière. A escolha de O Burguês Fidalgo está profundamente ligada ao momento histórico brasileiro, visto com humor, onde o grupo faz uma divertida versão da comédia clássica.

Ainda muito atual, o texto de Molière fala diretamente das necessidades de uma classe em ascensão em sua desenfreada busca por prestígio social. O chamado “sonho burguês de nobreza” – desejo de uma classe dominada em ocupar o lugar da classe dominante – é retratada pelo Sr. Jordain, o burguês do título que, embora seja casado, tenta conquistar o amor de uma nobre para se projetar socialmente. Suas tentativas o expõem ao completo ridículo e revelam o quanto está cercado de interesseiros, que tiram proveito das ilusões que o burguês cria sobre si mesmo.

O gênio de Molière vai além da visão sobre o comportamento social e, por meio da força demolidora do humor, se volta para os conflitos sociais e políticos ocultos nas relações cotidianas na vida de um homem que se deixa enganar para ser aceito socialmente.

A peça O Burguês Fidalgo, que segue em turnê pelo Brasil na temporada 2016 do projeto Vivo EnCena com o patrocínio da Vivo, por meio da plataforma Vivo Transforma, fará apresentações únicas em Vitória. Após a segunda sessão do dia 21 de maio, haverá um bate-papo da série “Encontros Vivo EnCena”, com a participação do ator e diretor do espetáculo Hugo Possolo e Expedito Araujo, curador do projeto. Além da proximidade com a artista, o encontro permite aos participantes conhecer e compartilhar histórias inspiradoras e ideias transformadoras para a cultura brasileira.

 

O Brasil Emergente com cara de Burguês Fidalgo

A tradução e adaptação de Adonis Comelato, Hugo Possolo e Rafael Fanganiello mantém o ambiente histórico, quando nobres e burgueses disputavam o domínio da sociedade para, sem fugir do tempo na qual a história é narrada, jogar com nossa realidade atual.

Para o diretor Hugo Possolo, a encenação permite “uma visão sobre um país emergente, que quer ser mais do que consegue. Mais que uma analogia de épocas, os Parlapatões pretendem brincar com as facetas risíveis de um Brasil que vive a fantasia de crescimento, sem resolver sequer seus problemas básicos.”

A peça ganha uma encenação festiva, com música ao vivo e espaço para os improvisos que caracterizam o grupo. Cada personagem da história é uma hipérbole dos tipos brasileiros contemporâneos em ascensão, revelando o quanto cada uma delas se deixa corromper na perspectiva de uma vida melhor.

A visão alegórica da encenação traz nos figurinos de Cássio Brasil como uma síntese do encontro de dois tempos, com trajes de época enfeitados com elementos contemporâneos, como fitas de vídeo e luvas cirúrgicas formando perucas, ou com porcas e parafusos se tornando bordados e enfeites luxuosos.

Do mesmo modo a música, na direção musical de Pedro Vilhena, traz uma fusão de canções conhecidas que retratam o ufanismo e também canções especialmente compostas por Comelato, Fanganiello, Possolo e Vilhena.

Nascido como uma comédia-balé, essa adaptação busca no burlesco sua vertente mais musical, festiva e sensual, com coreografias de Rogério Maia.

Enfim, uma encenação divertida e alegre com o humor parlapatônico, sempre provocativo e capaz de levar grandes plateias ao Teatro que agora retorna aos palcos patrocinado pela Vivo, em temporada 2016 Vivo EnCena.

Nesta turnê de 2016, O Burguês Fidalgo circulará pelas cidades de Belo Horizonte – MG, Goiânia – GO, Vitória – ES, São José dos Campos – SP e Manaus – AM.

“A Vivo acredita que o teatro vai além do espetáculo e investe na música e nas artes cênicas como elemento de transformação. Por isso, além de viabilizar este espetáculo maravilhoso protagonizado por Hugo Possolo, também promovemos os “Encontros Vivo EnCena”, que geram a aproximação do público com o artista e convidam para a reflexão criativa quem produz e quem consome cultura” revela a diretora de Gestão Responsável e Sustentável da Vivo, Heloísa Genish. O Vivo EnCena oferece também workshops gratuitos que buscam a formação de plateia e a inclusão cultural. Realizado há mais de doze anos, o projeto beneficia 20 estados brasileiros e tem curadoria e gestão do Teatro Vivo, na capital paulista.

 

 

Parlapatões

Em 1991 surgiu o grupo teatral Parlapatões, voltado para a comédia, técnicas circenses e improvisação. Produziram mais de 46 diferentes espetáculos, promoveram eventos, mostras e festivais. Hoje, o grupo tem o seu teatro próprio, o Espaço Parlapatões, reconhecido nacionalmente por sua programação artística e pelo seu papel na revitalização do centro paulistano. Em janeiro de 2013 inauguram o Galpão Parlapatões, na Lapa, que funciona como centro de treinamento circense e sala de ensaio para teatro, circo, música e cinema. Os Parlapatões são realizadores, junto à JLeiva e Chaim Produções, da Festa do Teatro, que em suas três edições já distribuiu mais de 100 mil ingressos de teatro gratuitamente para a população paulistana e carioca. Os Parlapatões mantiveram também, entre 2005 e 2012, o Circo Roda, que realizou os espetáculos Stapafúrdyo, Oceano, DNA – Somos Todos Muito Iguais e Caravana – Memórias de um picadeiro. O vasto repertório dos Parlapatões já circulou todo o Brasil e seus principais festivais: FTC (Curitiba); FILO (Londrina), FIT (Belo Horizonte) e Porto Alegre em Cena. Destacam-se as peças: [email protected]; Piolim (Grande Prêmio da Crítica APCA); Sardanapalo, (Festival de Edimburgo, Escócia); e U Fabuliô, (representante oficial do Brasil na Expo 98), em Lisboa; As Nuvens e/ou um Deu$ Chamado Dinheiro; Prego na Testa; Hércules e O Papa e Bruxa. Seus espetáculos já se apresentaram na Espanha, Portugal, Chile, Escócia e E.U.A. O espetáculos mais recentes do grupo são: O Burguês Fidalgo, Eu Cão Eu, Os Mequetrefe e Até que deus é um ventilador de teto.

 

Vivo Transforma

O Vivo EnCena é um dos principais projetos que integram a plataforma Vivo Transforma, criada pela empresa em 2015 para promover a democratização do acesso à cultura e o envolvimento das comunidades em iniciativas voltadas essencialmente à música e às artes cênicas. Em 2016, serão mais de 90 projetos apoiados por meio das leis de incentivo fiscal, em diferentes regiões do país, com foco em transformação social, revelação de novos talentos e valorização da cultura nacional.

 

 

Ficha Técnica – O Burguês Fidalgo

 

Texto: Molière

Direção: Hugo Possolo
Tradução e Adaptação: Adonis Comelato, Hugo Possolo e Rafael Fanganiello

 Elenco:
Hugo Possolo
Raul Barretto
Fabek Capreri,

Alexandre Bamba
Lívia Camargo
Fernando Fecchio
João Paulo Bienemann
Fani Feldman
Débora Veneziani

Cantora: Dani Nega
Músico: Demian Pinto

Figurinos: Cássio Brasil
Trilha Sonora:
Pedro Vilhena
Coreografia: Rogério Maia

Cenário: Hugo Possolo

Iluminação: Reynaldo Thomaz

Assistência de Figurinos: Ana Rillo e Luan Mello
Produção Executiva: Erika Horn
Programação Gráfica: Werner Schulz

Comunicação, vídeos e Redes Sociais: Janayna Oliveira

Coordenação de produção: Raul Barretto e Hugo Possolo

Realização: Parlapatões / Agentemesmo Produções Artísticas

Produção Local: WB Produções

 Serviço:

50% de desconto para Cliente VIVO VALORIZA e colaboradores VIVO e um acompanhante.

Temporada: Dias 20,21 e 22 de maio de 2016
Sexta e Sábado às 20h e Domingo às 18:00

Ingressos: R$ 30,00 (Inteira) e R$ 15,00 (Meia)

 Local: Teatro da Universitário – UFES
Endereço: Avenida Fernando Ferrari, 514, Goiabeiras

Informação: 27 3335 2953 / 27 3029 2765 / wbproducoes.com

Capacidade: 615 lugares

Duração: 90 minutos

Classificação: 16 anos

Gênero: Comédia

Pontos de venda:

– www.ingresso.com

– Bilheteria do teatro

Horário de funcionamento da bilheteria: terça à sexta das 15:00 às 20:00 e sábados e domingos das 15:00 até o horário do espetáculo

 



ENDEREÇO

Av. Nossa Senhora da Penha, 250
Ed Caravelle, Sala 403
Santa Helena - Vitoria/ES - CEP: 29055-022

(27) 3029 - 2765
(27) 99781 - 6230 (Whatsapp)

[email protected]

NEWSLETTER