A Vedete do Brasil

Virgínia Lane está em uma entrevista a Rádio Globo, repentinamente a Vedete do Brasil dispara uma declaração bombástica: “Getúlio foi assassinado!”.
A ex-vedete declara que estava na cama com seu amante Getúlio Vargas, que todos pensavam ter se matado.  É no decorrer dessa entrevista que acontece o espetáculo A VEDETE DO BRASIL, de Cacau Hygino.
No papo fala-se de momentos marcantes, histórias divertidas, alguns segredos e revelações. Tudo isso ilustrado com algumas músicas de sucesso de Virgínia, sem a proposta de ser um musical e sim uma visitação na voz da própria Suely Franco, por alguns sucessos de Virgínia Lane.

Em 2020, comemora-se o centenário de nascimento de Virginia Lane; dada a importância que ela teve no Teatro Musical Brasileiro e toda sua contribuição para a arte e cultura do país, essa comemoração não podia passar em branco. Dessa forma, o autor Cacau Hygino e o diretor Fernando Philbert pretendem resgatar essa figura feminina aos palcos, com toda sua sensualidade, carisma, beleza e talento, fazendo referência às figuras populares dos teatros de variedades e dando vida a Virgínia Lane que será interpretada por Suely Franco e por Flávia Monteiro.

 

 

Ficha Técnica

Ficha Técnica

Texto original: Cacau Hygino

Direção geral: Fernando Philbert

Diretor Assistente: James Simão

Elenco: Suely Franco e Flávia Monteiro

Diretores de Produção: Bruna Dornellas e Wesley Telles

Direção de corpo: Marina Salomão

Figurinos e Adereços: Marieta Spada

Trilha Sonora Original: Maira Freitas

Arquitetura cênica: Natalia Lana

Desenho de Luz: Vilmar Olos

Fotos: Nana Moraes

Videomaker TV: Jonny Luz

Produção Executiva: Joana D Aguiar

Assistente de Produção: Aline Gabetto

Design Gráfico: Thais Bronze

Social Media: Julia Reis

Coordenadora do Projeto: Letícia Napole

Assessoria Jurídica: Luana Petry e Priscila Benincá

Assessoria Contábil: Leucimar Martins

Realização: WB Produções